Blog do Itamar

Conta de água dos pernambucanos vai ficar mais cara a partir de janeiro de 2021

Compesa vai isentar 120 mil usuários de pagamento de tarifa durante surto do coronavírus - Blog do Roberto GonçalvesA conta de água e esgoto dos pernambucanos irá subir 2,4% a partir do próximo dia três de janeiro. A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) vai aplicar a correção para recompor a perda inflacionária correspondente ao período de julho de 2019 a junho de 2020.

Esse reajuste já deveria ter sido incorporado no último mês de agosto, mas em virtude da pandemia da covid-19 fora adiado para 2021. O reajuste de 2,4% foi aprovado pela Agência Reguladora de Pernambuco (ARPE) no dia 10 de julho de 2020. A própria Compesa decidiu junto ao governo do Estado – que mantém o controle acionário da companhia – não aplicar a correção que seria em agosto. De acordo com a Compesa, o adiamento do reajuste “esteve em alinhamento às medidas para enfrentamento do novo coronavírus, com o objetivo de mitigar aumento dos custos para seus usuários durante a fase crítica.”

Embora a pandemia ainda não tenha acabado, a companhia diz estar “em conformidade com a Lei Federal 11.445/2007, que estabelece que os reajustes de tarifas de serviços públicos de saneamento básico sejam realizados no intervalo mínimo de 12 meses, de acordo com a variação da inflação”. O último reajuste aplicado pela Compesa foi em 12 de agosto de 2019. À época, a tarifa de água subiu 6,72% para todas as categorias de clientes.

O aumento de 2,4% deve representar um acréscimo de R$ 1,05 à conta dos clientes convencionais. como fazer uma loja virtual Quem pagava R$ 44,08 no consumo de até dez milímetros cúbicos de água por mês deverá passar a pagar R$ 45,14. Já para os clientes da tarifa social, que não pagam taxa de esgoto, o acréscimo na conta deve representar pouco mais de R$ 0,22 centavos.

Elevando a tarifa de R$ 9,22 para algo próximo aos R$ 9,45. Balanço No balanço do terceiro trimestre de 2020, a Compesa apresentava um lucro líquido de R$ 153,5 milhões. Uma redução de 3,2% em relação ao lucro registrado entre os meses de janeiro e setembro de 2019 (R$158,6 milhões). Só as perdas por baixas de clientes subiram mais de 200%, saltando de R$ 40,5 milhões para R$ 127,3 milhões.

A receita com água, esgoto e serviços aumentou 5,4%, saindo de R$ pouco mais de 1,2 milhão para cerca de R$ 1,3 milhão. Os consumidores ainda podem ser surpreendidos com a elevação do custo da água em função da transposição do Rio São Francisco. A água que vem de lá poderá custar R$ 0,73 por metro cúbico aos pernambucanos, e a cobrança vai começar a ser feita em junho de 2021.

Caso permaneça no atual preço, a conta de água de todos os pernambucanos terá um impacto de 2% somente para pagar a água da transposição. A Vitor Manoel Alves Pereira, 18 anos, morto por volta das 14h desta quarta-feira (30) durante confronto com a polícia em São José do Egito era suspeito de integrar uma quadrilha , que cometeu vários roubos na região do Pajeú. De acordo com informações, o confronto entre policiais da equipe Malhas da Lei, GATI do 23º BPM e Polícia Civil e i imputado que estava sendo procurado com um Mandado de Prisão em aberto. Ao avistar a polícia se evadiu pelo mato. Com uma pistola .40 nas mãos, tentou tomar um veículo que trafegava na via para fuga e tomar o motorista como refém, não conseguindo e agindo contra o policiamento com a citada arma. O efetivo revidou à injusta agressão, vindo a atingi-lo. Vitor ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. Vitor Manoel Alves Pereira, 18 anos, morto por volta das  14h desta quarta-feira (30) durante confronto com a polícia em São José do Egito era suspeito de integrar uma quadrilha , que cometeu vários roubos na região do Pajeú.

De acordo com informações, o confronto entre policiais da equipe Malhas da Lei, GATI do 23º BPM e Polícia Civil e i imputado que estava sendo procurado com um Mandado de Prisão em aberto.

Ao avistar a polícia se evadiu pelo mato. Com uma pistola .40 nas mãos, tentou tomar um veículo que trafegava na via para fuga e tomar o motorista como refém, não conseguindo e agindo contra o policiamento com a citada arma. O efetivo revidou à injusta agressão, vindo a atingi-lo.

Vitor ainda foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Pular para a barra de ferramentas

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/blogdoitamar/www/wp-includes/functions.php on line 4755

Notice: ob_end_flush(): failed to send buffer of zlib output compression (1) in /home/blogdoitamar/www/wp-includes/functions.php on line 4755